Archive for the ‘ samba-soul ’ Category

SOUL DA Z/L: NHOCUNÉ SOUL

A história da banda Nhocuné Soul, começa com a origem social de seus integrantes e o conjunto de influências que transitam do samba tradicional a  Jorge Ben e Tim Maia.

“Éramos calcados na MPB mais tradicional, fomos nos transformando mais num ritmo samba rock. Trago na letra a experiência de vida e a crítica da realidade social como questões de moradia e relação entre periferia e centro. Mas, toco também em temas universais como amor e esperança”, define Renato Gama, vocalista e compositor do grupo.

Jhony Guima, cantor e percussionista, foi integrante de bandas como o Originais do Samba e Os Negossócios, é um dos músicos mais experiente da Nhocuné Soul; Juninho Batucada, também cantor e percussionista, tem influências que vão de Sepultura e Marku Ribas. Traz no seu set diversos instrumentos que ele adaptou, como: cano de conduiti, chapa de fogão e garrafas de vidros; Ronaldo Gama, contrabaixista clássico, já acompanhou diversos nomes da musica brasileira, como: Dudu Nobre, Neuza Pinheiro e Raça Negra; Julio César Silva – Músico desde 1989, toca diversos estilos musicais e participou de diversas bandas/grupos na noite paulistana.Luiz Couto, cantor e guitarrista, acrescenta peso ao suingue com elementos de rock, dub e psicodelia e por fim Renato Gama, cantor, compositor e violonista. Atribui às interpretações da banda características que remetem a uma mistura de Tim Maia com Branca di Neve. É principal responsável pelas composições da banda, nas quais descreve com poesia o cotidiano da vida na periferia, particularmente do bairro da Zona Leste paulistana que deu nome ao grupo, a Vila Nhocuné.

[videolog 338156]

do site da banda

WESLEY NÓOG


Wesley Nóog apresenta seu primeiro trabalho solo, o álbum “Mameluco Afro Brasileiro”, uma produção realizada pela “Muda Cultural”. Através do diálogo entre Funk, Soul e Samba, com uma banda de 12 integrantes, Nóog aborda em suas poesias a vida e a formação do povo brasileiro. Todas as músicas são inéditas e de composição própria do artista. Uma das faixas conta com as participação especial de Gaspar (Záfrica Brasil) e Renato Dias (Sinhô Preto Velho). O álbum completo está disponível para download gratuito nos sites.
Nascido no bairro da Bela Vista, em São Paulo, o cantor e compositor surgiu no cenário da música brasileira em 1993 com o grupo de Swing & Cia e em 1998 ingressou no grupo Estação Fankalha. Na divulgação de seu novo trabalho, Wesley realizou uma série de apresentações pela cidade de São Paulo. O Studio SP foi a casa de shows que abrigou o show de lançamento do “Mameluco Afro Brasileiro”, em novembro de 2008. Depois vieram apresentações na Mostra Cultural da Cooperifa, na Choperia do SESC Pompéia e na recém-inaugurada Praça Victor Civita, do Instituto Abril. A Esquina da MPB, espaço do Bar Brahma que abre as portas a novos nomes da música brasileira, e a Zahi Club, antigo Blen Blen, abrigaram uma temporada do cantor.
Além das músicas de autoria própria, seu show faz homenagem a grandes nomes da música brasileira como Tim maia, Adoniran Barbosa e Oswaldo Melodia. Wesley Nóog também desenvolve trabalhos com a “Cooperativa dos Poetas da Periferia” (Cooperifa) e com o Grêmio Recreativo de Resistência Cultural Kolombolo diá Piratininga.
Dono de uma voz marcante e de letras sofisticadas é sem dúvida um grande representante da cultura “Mameluco Afro Brasileira”.