Arquivo para fevereiro \27\UTC 2010

WALTER ALFAIATE

O cantor e compositor Walter Alfaiate, 79, faleceu às 17:06h deste sábado, vítima de falência múltipla de órgãos. Internado desde o dia 18 de dezembro, Seo Walter sofria de problemas pulmonares e cardíacos.
Morador de Botafogo, foi parceiro, dentre outros moradores do bairro, de Mauro Duarte, tendo iniciado a carreira artística em 1960, partipando de rodas de samba no Teatro Opinião e e dos grupos Reais do Samba (1968) e Os Autênticos, entre os anos de 1966 e 1968, integrado também por Noca da Portela, Adélcio Carvalho, Eli Campos e Mauro Duarte.
O intérprete mais frequente de suas músicas foi Paulinho da Viola, com o qual participou de diveros shows. Seu primeiro disco, Olha aí (Alma Discos) foi lançado, no entanto, em 1998. Em 2003 lançou Samba na medida e em 2005 lançou disco em homenagem ao parceiro Mauro Duarte, ambos pelo selo CPC-Umes. (fonte Dicionário Cravo Albim).
No vídeo, Walter com sua voz potente divide a interpretação de Falso amor sincero (Nelson Sargento), com Dorina, gravada no projeto Casa do Samba.

TIO SAMBA – a batata está assando, prá neguinho dançar

Vem aí o novo CD É Batata!

O Tio Samba, orquestra típica de samba formada em 1998, apresenta um repertório de composições de Noel Rosa, Ismael Silva, Geraldo Pereira, Ary Barroso, Cartola, Baden Powell, Tom Jobim, Chico Buarque e outros autores geniais, dando-lhes nova roupagem com arranjos que unem os característicos instrumentos de cordas e percussão dos grupos regionais de samba e choro aos sopros geralmente utilizados nas bandas de música. Conta ainda com dois cantores que atuam também em dueto, em interpretações muitas vezes teatrais e hilariantes. O resultado é uma sonoridade diferenciada, muito vibrante e também sofisticada. Suas apresentações são um convite para a dança e, ao mesmo tempo, um presente para os mais exigentes ouvidos, amantes do samba orquestrado.
O grupo já tocou com grandes compositores e intérpretes do samba, dentre eles, Wilson Moreira, Walter Alfaiate, Delcio Carvalho, Tia Surica e Paulo Marquez, além de ter se apresentado com artistas como Nana Caymmi, Germano Mathias e Luciana Alves. Em seu currículo incluem-se apresentações em diversas casas de espetáculo, destacando-se a Sala Sidney Miller, da Funarte, o Centro Cultural da Light, o Teatro Rival, o Teatro Municipal de Niterói, a Choperia do Sesc-Pompéia, o Centro de Convenções do Anhembi, o Rio Scenarium e o Centro Cultural Carioca. O Tio Samba tem se especializado em projetos homenageando figuras centrais da história de nossa música popular, como Ary Barroso (“Café Zurrapa”, 2003) e Carmen Miranda (“É Batata!”, 2009), por ocasião de seus centenários de nascimento. Em setembro de 2003, o Tio Samba lançou seu primeiro CD, Quero Ver (Ethos Brasil / Tratore), com composições próprias e obras de nomes consagrados do samba. Atualmente, está produzindo o CD É Batata! (Centro Cultural Carioca Discos/Universal), cujo lançamento está previsto para março deste ano.
Algumas faixas já estão disponíveis no myspace do grupo para uma breve degustação.