PENSAMENTO DO DIA

O futuro do samba segundo o compositor carioca Zé Luiz do Império

Eis o mais importante trecho da entrevista que realizei com Marcelo Barbosa e Gustavo Dumas, para o Algo a Dizer:

zé do im“São essas pessoas (galera nova do samba). O tipo de trabalho que eles fazem, e tendo como referência o que eu aprendi com outros, que os mais velhos também fizeram… Acho que eles estão dando um seguimento. Mas, o que eu acho é que existe uma preocupação do pessoal novo de ser parecido. E, como eu falei da minha juventude, eu não queria ser parecido com o sambista velho, eu queria ser o que eu sou… E hoje existe uma preocupação dessa garotada até na forma de se vestir e essa coisa todinha, de ter que ser um sambista de raiz… E isso é muito complicado.
Se eles saírem um pouco dessa preocupação, saírem fazendo as coisas, aí é legal! Não tem que botar rótulo, mas é que o samba de raiz voltou à moda, então eles querem ficar aí integrados à coisa que está rolando, eles têm que ser parecidos na atitude, no modo de fazer, o que eu não acho muito legal. Quero, que seja uma coisa olhando o passado, mas voltada para o futuro. ” leia toda a entrevista no Algo a Dizer.

Anúncios
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: